Polêmica no mundo dos DJs


Monster GO DJ traz evolução tecnológica e polêmica no mundo dos DJs

Chegou recentemente aos mercados a mais nova controladora de áudio da Monster Go-DJ Portable Studio Sound Mixer que promete portabilidade, mixagens de qualidade e um bom estúdio musical para quem quer ser um DJ.

Segundo a página da Monster GO DJ, trata-se de uma controladora com 25 cm de largura por 6 cm de largura e 1.7 cm de altura, possui um display duplo com tecnologia Touch Screen com uma resolução de 320×240, possui armazenamento interno onde 2 GB são reservados para o usuário e mais 1 GB reservado para gravação. Possui um slot para cartões SD de até 2 terabytes de armazenamento.

Possui entradas para microfone e headphones além de uma entrada AUX e uma bateria com duração de 12 horas. Entre várias outras características como analisador de BPMs, efeitos, Cue Points, Vinyl Mode, equalizadores, ou seja, tudo que outras controladoras possuem.

A polêmica que gira em torno deste equipamento é por causa da sua portabilidade que cria um sistema de DJ completo e portátil, bastando apenas ligar ele em um sistema de som e começar a festa. Não precisa nem de laptop.

Enquanto que os DJs que usam os toca discos ou CDJs precisam carregar todo um aparato para ter o seu setup pronto para a festa.

Ou seja, a empresa Monster vende a idéia de que qualquer um pode ser DJ com a sua controladora. Mas, nós DJs sabemos muito bem que não é bem assim e que a Monster Go-DJ Portable Studio Sound Mixer é apenas mais uma controladora dentre tantas outras.

O que irrita toda a “deejayzada” é o descaso com os profissionais e com toda uma cultura que existe por trás da sigla  “DJ”.

Fonte: Monster GO-DJ

Comentários

comentários